O Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (MG), Flipoços, que acontecerá entre os dias 27 de abril a 5 de maio, contará com muitos viajantes em sua programação. Isso porque o tema, deste ano, é Literatura sem Fronteiras. Diante disso, será uma oportunidade incrível de realizar uma volta ao mundo literária.

Por isso, decidimos selecionar, para as viajantes e amantes de literatura, algumas dicas de passeios pela cidade e indicações de mesas e encontros para aproveitar ao máximo a programação do evento. Ficou interessada? Vem com a gente!

O que fazer em Poços de Caldas (MG): dicas de passeios

Parque José Affonso Junqueira. Crédito: Prefeitura de Poços de Caldas / divulgação

Poços de Caldas é uma cidade com clima interiorano e que conta com uma boa estrutura para receber os visitantes. Por lá, você poderá encontrar diversos tipos de passeios e, certamente, será interessante. Confira algumas opções indicadas pela nossa colaboradora Jéssica Balbino ao portal G1.

Pratique esportes radicais

Em Poços de Caldas, você poderá se aventurar em um voo livre (uma prática comum na cidade). O passeio é realizado próximo ao Cristo Redentor, na Serra de São Domingos, e tem duração de 15 minutos. Além disso, a mesma empresa que oferece o voo também conta com outros passeios, como trilhas, trekking, rapel e arvorismo.

Aproveite para tomar banhos sulfurosos

A cidade conta com o balneário Thermas Antônio Carlos que está localizado em um prédio histórico. Por lá, é possível tomar banhos sulfurosos e aproveitar alguns serviços de cuidados pessoais por preços, relativamente, baixos.

Conheça as belezas rurais da cidade

Na Pedra Balão, a visitante encontrará belezas rurais encantadoras. Além disso, a região possui muita história sobre a cidade. Dizem que as formações rochosas, por exemplo, teriam desenvolvidas a partir de uma explosão do antigo e extinto vulcão localizado onde a cidade teria sido construída. Além das belezas, na Pedra Balão também é possível aproveitar os bares e restaurantes que oferecem boas opções, como milho verde, quitutes mineiros e bebidas.

Visite a Fonte dos Amores

A Fone dos Amores é um ponto indispensável para conhecer Poços de Caldos. O local é reconhecido por uma história de amor e tragédia. Dizem que ali um casal se encontrava escondido dos pais, que não permitiam a relação por conta de uma inimizade política. Segundo a lenda, o casal teria se atirado do alto da rocha e ficado coberto com a água da fonte.

Caminhe pelo centro da cidade

Por fim, a última dica é passear pelo centro da cidade. Por lá, caminhe até Praça Pedro Sanches para aproveitar a música ao vivo no coreto, apresentações de chorinho, bandas e música raiz. Você também pode conhecer o Parque José Affonso Junqueira para apreciar a fonte luminosa, com músicas de época, ou tomar um café/chá no Café Concerto, ao som de jazz e blues.

Confira as dicas sobre o que fazer no Festival Literário Flipoços

Crédito: Flipoços / divulgação

O festival conta com entrada gratuita e receberá mais de 150 convidados que participarão de mesas e encontros. Por isso, não vai faltar opções. No entanto, realizamos uma curadoria e selecionamos aqueles que achamos que serão interessantes para as nossas leitoras.

  • 27 de abril (sábado)

Literatura sem fronteiras: Encontro entre Poetas

A poeta portuguesa Calí Boreaz conversa com o poeta poços-caldense Tadeu Rodrigues. Lançamento inédito dos livros, “Outono Azul a Sul” e “A utilidade do rascunho”

Horário e local: às 14hs, na Arena Cultural.

  • 28 de abril (domingo)

Mesa de editores: “O que esperar do futuro do livro no Brasil”

Atividade com os editores Pedro Almeida (Faro Editorial), Emilio Fraia (Cia. das Letras), Luis Antonio Torelli (Trilha Educacional), Gustavo Faraon (ex-editor da Editora do Sesi SP). Mediação Valeria Martins da Oasys Cultural.

Horário e local: 14h, no Teatro da Urca

Literatura sem fronteiras: Vidas que se cruzam, vidas sem fronteiras

Atividade com o autor colombiano Juan Quintero Herrera, a portuguesa Calí Boreaz e a brasileira Katia Gerlach, que vive nos Estados Unidos. Mediação Silvia Schmidt.

Horário e local: 15h30, na Arena Cultural

Literatura Biográfica – “Elza Soares conta a sua história a Zeca Camargo

Bate-papo com o jornalista Zeca Camargo que teve o prazer de conhecer em detalhes a vida intensa desse monumento nacional chamado Elza Soares.

Horário e local: 15h30, no Teatro da Urca

O livro do avesso, o pensamento de Edite

Prosa poética com Elisa Lucinda. Oferecimento Malê Editora. Lançamento nacional no Flipoços.

Horário e local: 17hs, no Teatro da Urca

  • 29 de abril (segunda-feira)

Encontro do Mulherio das letras

Lançamento “Meus Primeiros Versos”. Coletânea de Poemas para Crianças pelo selo Mulherio das Letras. O trabalho reúne 42 poesias escritas por mulheres de todo o Brasil para o público de 6 a 11 anos. É um convite para a criança conhecer estilos diferentes de poemas e se encantar com rimas e versos que falam do fantástico ao cotidiano. Além disso, as ilustrações são em traço para que a criança possa colorir e na última folha um incentivo, há espaço para que o leitor escreva seu primeiro poema. A organização é de Vanessa Ratton, revisão de Rosana Rios e ilustrações de Sandra Sampaio Rodrigues.

Horário e local: 17h30, na Arena Cultural

Mesa Literatura e Jornalismo

“Tragédia em Mariana e Brumadinho” com a jornalista Cristina Serra. Lançamento do livro “Tragédia em Mariana: a história do maior desastre ambiental do Brasil”.

Horário e local: 18h30, no Teatro Benigno Gaiga

Literatura Indígena

Mesa “Vidas entrelaçadas às dos Primeiros Habitantes – Diálogo com os povos da floresta e sua importância na formação cultural brasileira” com o líder indígena Ailton Krenak, Betty Mindlin, Andreia Duarte e Rita Carelli.

Horário e local: 20h, no Teatro Benigno Gaiga

  • 30 de abril (terça-feira)

I Fórum de Debates Indígenas

Mesa 1: “Palavra criadora: narrativas tradicionais indígenas” com Angela Pappiani, Betty Mindlin. Mediação Susana Ventura.

Mesa 2: “Povos Indígenas e Questões Territoriais: aspectos históricos e atualidade” com Ailton Krenak, Robson Antonio Rodrigues, Carla Cunha Pádua, Fernanda Borges, Adenilson Kiriri, Fabiano Melo. Mediação de Taciana Oliveira Ruellas. Parceria da UEMG, Rede de Apoio dos Kiriris do Rio Verde e apoio GSC/Flipoços.

Horário e local: 09h às 12h, no Teatro Benigno Gaiga

Histórias indígenas, brasileiras e africanas

Encontro com Silvana Salerno. Contação de histórias dos seus livros “Serelepe”, “Viagem pelo Brasil em 52 histórias”, Qual é o seu Norte? Almanaque com histórias da Amazônia”, “O burro carregado de sal” e bate-papo com a criançada sobre a história atrás da história.

Horário e local: 10h30, na Arena Cultural

Voz aos movimentos do desejo

Histórias da arte e da literatura feminista, da lesbiandade, passados e futuros afetivos. Mesa com Cristina Judar, Franciele Laura, Nélida Capela, Marcela Klimuk, Maiara Líbano e Flávia Belmont.

Horário e local: 15h30, no Teatro da Urca

Alianças de corpos vulneráveis – ativismos queer e cultura visual

Mesa com Ricardo Prata Filho, Victor Grizzo, Jorge Pereira, Rafael Zveiter, Nathan Ferreira e Debora Calmon.

Horário e local: 16h30, na Urca Biblioteca Centenário

O Amor Segundo Buenos Aires

Encontro com Fernando Scheller, jornalista internacional que retratou várias situações em países como Paquistão e o Afeganistão. Aqui fala e lança seu novo romance. Mediador Tadeu Rodrigues.

Horário e local: 18h, na Arena Cultural

  • 01 de maio (quarta-feira)

O que é afinal CASA?

Encontro com escritora portuguesa “do mundo” Ana Pracaschandra lançamento do livro “O Grito da Bananeira – Se não se vai não se volta”. Chandi, como é conhecida é jornalista, performer transdisciplinar e escritora, busca sempre um sentido catártico do inconsciente colectivo, nas suas criações artísticas. Temas que fortemente a motivam: a vida como viagem de aprendizagem, a interculturalidade e o poder da fusão na evolução humana, o amor como potenciador de caminhos revolucionários. Mediação Ricardo Mituti.

Horário e local: 09h30, na Arena Cultural

Buenos Aires, livro aberto – a capital argentina nas pegadas de Borges, Cortázar e cia

Bate papo com o autor João Correia Filho que conversa sobre seu Guia Literário com lançamento inédito.

Horário e local: 14hs, na Arena Cultural

Mulher, Poeta, Latina

Bate papo com Ana Paula Simonaci Valentim. Lançamento oficial da antologia homônima, que reuni poesia latina-americano contemporânea, de mulheres poetas que publicaram nos últimos dez anos. O livro inclui poesias e entrevistas de poetas de 14 países da América Latina. Mediação Jessica Balbino.

Horário e local: 15h30, na Arena Cultural

  • 02 de maio (quinta-feira)

Histórias que minha mãe contava que a mãe dela contava

Bate papo com Silvia Schultz e Terezinha Almeida.

Horário e local: 13h30, no Museu Sala Casino

Oficina Narrativa De Viagem

“O regresso a Casa através da Escrita” (Laboratório de Escrita Imersiva) com a autora e atriz portuguesa Ana Pracaschandra. O curso pretende: Estimular o verdadeiro potencial de escrita, da criatividade e potenciar o estado de FLOW Criativo. Promover o reconhecimento do poder da escrita; Viver a escrita com uma ferramenta acessível e natural; Possibilitar a auto-descoberta; Desenvolver competências literárias e muito mais. (oficina para 20 pessoas inscrições gratuitas pelo email coordenacao@gsceventos.com.br)

Horário e local: Biblioteca Nilza Megale

Os outros e eu – uma fronteira literária

Como a literatura é capaz de derrubar fronteiras, desconstruindo preconceitos e aproximando pessoas de pensamentos e origens culturais diferentes. Como a literatura nos ajuda a compreender “os outros” e a nós mesmos. Encontro com o Pedro Gontijo. Lançamento do livro “Curvaturas” – astrofísica e cotidiano em poesia enquanto o Brasil se dissolve em 2017. Mediação Ricardo Mituti.

Horário e local: 18hs, na Urca Biblioteca Centenário

Autores Sem Fronteiras entre o Brasil e América Latina

Palestra com os autores uruguaios Gabriela Aguerre e Fernando Villalba. Fernando Villalba é escritor uruguaio que alterna residência entre Uruguai, Brasil e Espanha. Foi selecionado e publicado no concurso de poesia “Gotas y Hachazos” da Editorial Páramo, Valladolid, España 2018. Já Gabriela Aguerre, nasceu em Montevidéu, mas veio para o Brasil ainda na infância. Jornalista, foi diretora de redação da revista Viagem e Turismo, trabalhou na Superinteressante e em outras publicações. Acaba de lançar o romance “O Quarto Branco” pela Todavia e participa de um festival literário no Brasil pela primeira vez. Mediação de Felipe Lindoso.

Horário e local: 20h, no Teatro Urca

03 de maio (sexta-feira)

Nosostros – o que nos une é muito mais poderoso do que nossas diferenças

Papo com autores Katia Gerlach e Ronaldo Bressane.

Horário e local: 10h, no Pátio Do Museu

Brasil, Uruguai e Portugal, o que nos une nas letras

Papo com o escritor uruguaio Fernando VillalbaLançamento do livro “Nunca te duermas escuchando relatos de amor” (Editorial Fin de Siglo). A escritora portuguesa Ana Filomena Amaral com o lançamento do livro “O Diretor”, Editora Giostri. Mediação Susana Ventura.

Horário e local: 17h30, na Arena Cultural

Periferia Sem Fronteiras

Abertura da mesa com a apresentação do Slam ZS (Escola Padrão). Mesa com escritor e rapper Michel Yakini e Jessica Balbino.

Horário e local: 19hs, Arena Cultural

Festa Levedo e Letras

Continuidade do Encontro Arte da Periferia com o Pocket Show com “Rap Plus Size”.

Horário: 21h

  • 04 de maio (sábado)

Contação de Histórias Quilombolas

Com Pituka Nirobe, escritora quilombola ( Rio de Janeiro ). Para todos interessados em geral.

Horário e local: 09h | PÁTIO DO MUSEU

Literatura e Música

Bate papo com Badi Assad – lançamento do livro “Volta ao Mundo em 80 Artistas”. Autógrafos.

Horário e local: 18h | ARENA CULTURAL

  • 5 de maio (domingo)

Mesa Machado de Assis, 180 Anos

“As muitas formas de ler a obra machadiana” – Convidado Especial Jean Pierre Chauvin (Professor de Cultura e Literatura Brasileira na Escola de Comunicações e Artes da USP). Mediação Profa. Iris Amâncio (Licafro-UFF e Nandyala Editora).

Horário e local: 10h | TEATRO DA URCA

Curtiu as dicas para aproveitar a volta ao mundo literária no Flipoços? Curta nossa página no Facebook e fique por dentro outras dicas de viagem.

Faça um comentário