O continente europeu, formado por 49 países, reúne vastas experiências que mesclam histórias, sabores, culturas, arquiteturas, povos e línguas. Diante disso, viajar sozinha pela Europa é uma oportunidade incrível de aprendizado que pode proporcionar momentos únicos e bagagens pessoais enriquecedoras.

Contudo, sabemos que o ato de viajar sozinha proporciona diferentes emoções e dúvidas, sendo uma delas relacionada à segurança. “É seguro viajar sozinha para a Europa?”, certamente, é uma dúvida comum entre as mulheres. De fato, compartilhar uma resposta categórica é arriscado.

Afinal, podemos encontrar problemas tanto em países considerados seguros quanto inseguros. No entanto, no que diz respeito a ser mulher na Europa, vale lembrar que os países europeus ocupam o topo do ranking do Índice Global Gender Gap, do Fórum Econômico Mundial, que classifica 144 nações com base em quão perto estão da igualdade de gênero.

Isso pode ser compreendido com um fato que nos proporciona mais tranquilidade, certo? Só que não indica total segurança. Nesse sentido, algumas dicas para viajar sozinha na Europa devem ser levadas em consideração.

Viajar sozinha pela Europa: 10 dicas para um eurotrip com mais tranquilidade

Crédito: Luca Micheli / Unsplash

Sabemos que algumas dicas, muitas vezes, acabam limitando nossa experiência de viagem. Só que, infelizmente, não vivemos em um mundo 100% seguro para as mulheres. Sendo assim, algumas precauções são importantes.

Esperamos que um dia as dicas já não sejam mais necessárias, mas, enquanto isso não acontece, vale investir em prevenção. Confira algumas recomendações para quem quer viajar sozinha na Europa.

#1 Pesquise sobre a cultura local de cada país

A Europa é formada por 49 países e, por isso, não dá para generalizar sobre o que você vai ou não encontrar por lá. Uma dica muito importante, para não acabar em um choque cultural muito grande, é pesquisar mais sobre cada destino.

Procure informações sobre a história de cada país, sobre sua cultura e os hábitos locais. Converse com outras mulheres, que já viajaram sozinhas para o destino que você quer conhecer, e peça dicas. Isso, certamente, será essencial para uma viagem mais segura e tranquila.

#2 Mantenha-se sempre conectada

Uma das excelentes vantagens que nós, mulheres, temos a nosso favor, atualmente, é a internet. Por meio dela podemos compartilhar experiências e nos conectar para ajudar umas as outras. Use isso para proporcionar segurança na sua eurotrip.

Mantenha-se sempre conectada para pesquisar informações sobre os lugares, para entrar em contato com outras mulheres ou com familiares e, claro, para não ficar perdida (Google Maps sempre um ótimo companheiro).

#3 Invista em um seguro viagem

A Europa é o continente que mais possui países que obrigam a contração do seguro viagem. Para não arriscar ficar barrada na imigração, é importante contratar um seguro. Isso deve ser feito não só por obrigação, mas por segurança. Imagina ficar doente e ter que pagar a conta em euro? Complicado, né?

A dica para escolher um bom seguro viagem é realizar uma cotação dos preços e verificar o que cada segura cobre. A recomendado é que o plano tenha assistência com despesas médicas, hospitalares, translado médico, regresso sanitário e seguro por morte acidental.

#4 Tenha no celular, ou em um papel, números de emergência

Por segurança, é importante anotar no celular, ou em um papel, alguns números de emergência. Tenha o número da embaixada brasileira, da polícia local e também do 180 Internacional.

Este último foi criado pelo Ministério das Relações Exteriores, em parceria com a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, visando oferecer atendimento às brasileiras vitimas de violência no exterior. Lembrando que não funciona em todos os países. Sendo assim, é necessário verificar se o país que você vai visitar conta com o atendimento.

#5 Conheça os principais golpes em turistas

Você já deve conhecer o golpe dos taxistas que fazem longo trajetos para conseguir mais grana ou o da moça do alecrim que anda pelas ruas vendo o futuro alheio, certo? Que bom, mas eles não são os únicos.

Cada país conta com seus próprios golpes e, para evitar cair neles, a dica é pesquisar em blogs e sites quais são os principais golpes praticados em turistas no destino que você pretende conhecer. Com isso, você poderá evitar muitos problemas.

#6 Fique em hospedagens localizadas em regiões centrais

A dica é importante para qualquer turista. As regiões centrais, geralmente, podem ser mais seguras. Além disso, ficar em uma hospedagem central permite uma locomoção muito mais simples e econômica pela cidade.

#7 Saiba o mínimo de inglês para não passar muito perrengue

O inglês, como uma língua universal (imposta), é uma boa para quem quer viajar sozinha na Europa. É importante saber o mínimo para não passar por perrengue. Além disso, você também pode estudar um pouco da língua oficial, do país que quer visitar, para conseguir interagir melhor com os locais e quem sabe conseguir fazer novas amizades pelo mundo.

#8 Tenha autocuidado (evite o excesso de álcool)

Aquele conselho típico de mãe, e que deveria ser de pais também, é ter muito cuidado com o excesso de álcool. Uma mulher, estrangeira e sozinha em outro país pode ser lida como um “alvo fácil”. Sabemos que isso ocorre por conta da mentalidade machista, mas é o que acontece. Então, cuide de si mesma, ok?

#9 Faça amizades com outras mulheres que viajam sozinhas

Na Europa a cultura de viajar sozinha é algo muito mais comum do que na América Latina. Você encontrará mulheres de diversos países viajando sozinhas. Faça amizade com elas, compartilhe, pois isso poderá render uma boa experiência.

#10 Compartilhe sua localização com familiares

Caso seja sua primeira viagem sozinha, ou você sinta algum receio, compartilhe sua localização com uma conhecida ou com algum familiar. O aplicativo 360 Family, por exemplo, permite que você adicione uma pessoa dentro de um círculo. Com isso, a pessoa passa a ter acesso a sua localização. Quando você voltar de viagem, basta excluir a pessoa do círculo, no app, e ela não terá acesso ao seu trajeto.

Por fim, lembre-se de pesquisar muito sobre o destino, pois a informação é o melhor caminho para viajar sozinha pela Europa com mais segurança e tranquilidade. Curtiu as dicas? Conheça o site Euro Dicas e confira informações sobre como escolher o país, custo de vida, cultura e dia a dia na Europa.

 

Esta matéria foi desenvolvida pela M pelo Mundo, mas possui conteúdo publicitário da Wcontent.

Faça um comentário