Uma viagem não precisa ser luxuosa para ser divertida. E também não se precisa ir tão longe para viajar. Claro que conhecer lugares diferentes e distantes é um desejo de toda viajante, e eu diria até que necessário na vida de todo ser humano, mas eu não concordo em deixar de ir porque não se tem muito dinheiro para gastar durante a viagem.

Um resort, um restaurante cinco estrelas ou uma passagem de primeira classe, não são responsáveis por tornar a sua viagem interessante e prazerosa, a responsável é você e as pessoas que te acompanham.

Nelson Rodrigues disse que “deve-se ler pouco e reler muito”

Não sei se concordo com o ler pouco, mas acredito que é importante reler muito. E reviajar também. Voltar para um lugar que você já conhece, onde se poderá (re)descobrir sobre o local e vejam só: gastar menos. Afinal, quem vai pela segunda vez já não é mais tão turista assim.

Me peguei pensando assim depois que voltei de Pipa neste início de 2019. Eu tinha dito no final de 2018 que iria começar a investir em viagens para lugares que eu ainda não conhecia, e Pipa eu conheço há mais de 10 anos – e visito-a com uma frequência de pelo menos duas vezes ao ano. Tenho sorte, claro, de morar a 3/4 horas de distância desse paraíso.

Depois da promessa feita, descubro que uma das minhas melhores amigas ia passar férias em Pipa. Mordi a língua e comecei a planejar minha ida. E qual era o maior problema?

Isso mesmo, viajantes, aquele de sempre: falta de dinheiro

Resultado de imagem para meme dinheiro

Mesmo com o plus de não pagar hospedagem porque minha amiga tem casa lá, só de passagem eu teria que desembolsar em torno de R$200 ida e volta (ônibus + van). Mas, como boa viajante pão com ovo, fui em busca de carona (amigos e Bla Bla Car) e reduzi os gastos para R$75.

Em Pipa, comemos a maior parte do tempo em casa e quase não saímos para curtir a noite. Para ver golfinho não compramos passeio de barco: esperamos a maré baixar e fomos a pé. Para ir até o Chapadão não precisamos pagar para nenhuma agência nos levar até lá: nós já conhecemos o caminho.

Voltei pensando em como dessa vez foi gostoso ficar mais em casa, junto com minha amiga e a família dela; que toda viagem é única, não importa quantas vezes você tenha ido ao mesmo lugar; e embora ainda seja um privilégio, é possível viajar com pouco dinheiro, pois tem coisas que como diz aquele clichê, o dinheiro não compra.

 

Faça um comentário