Não é à toa que o Rio de Janeiro tem a alcunha de “Cidade Maravilhosa”. A cidade é maravilhosa mesmo, é linda mesmo, é tudo de bom mesmo. Bem, é isso tudo, sim, mas, vamos com calma também. Tudo tem seu lado menos bonito. Desse, a gente não fala muito, a gente esconde, bota tudo embaixo do tapete. Só que, para aquelas que estão pensando em se jogar no mundo e morar na cidade cenário de novela das 20h, é bom parar um pouco e dar uma olhada no Labo B.

 Preparei uma listinha de coisas que é bom saber antes de morar no Rio – e tem isso: Rio é Rio. A gente quase não fala nome e sobrenome. A gente só fala Rio. Em qualquer lugar do mundo. Não importa que haja outra cidade que comece com Rio também. Para carioca (e para o resto do mundo, claro) Rio só tem um.

Mas, antes de qualquer coisa, estamos falando aqui da humilde visão de uma carioca – carioquíssima, que o diga! – que viveu no Rio de Janeiro durante 33 anos. Não tenho a intenção de ser absoluta aqui. Não tenho a intenção de esgotar nada. São só pontos a serem comentados. E sempre há o que se comentar.

Vamos lá!

7 informações para quem quer morar no Rio de Janeiro, segundo uma carioca

1. Miga, o Rio é lindo, mas não é só belezas

Não é a cidade toda do Rio de Janeiro que se parece com o cenário da novela das 20h. Muito pelo contrário. O Rio de Janeiro é dividido em zonas: sul, norte, leste e oeste. A zona sul e uma parte bem específica da zona oeste são palcos de filmagem dos grandes canais de televisão. Não se engane achando que é tudo lindo de morrer. Infelizmente, existem partes do Rio que são completamente abandonadas pelo poder público. 

2. E não vive só de festas

O Rio não tem festa o tempo inteiro, não tem pessoas de corpos sarados se expondo a todo momento por aí. Temos, sim, uma cultura de praia, mas somos como todo o resto do Brasil: trabalhamos, temos trânsito, reclamamos, vestimos roupas.

3. Mas a gente anda de chinelo

A gente vai, sim, de chinelo para praticamente todos os lugares possíveis. Igreja? Sim. Supermercado? Aham, sim. Shopping? Com certeza. Reunião de família? Oh, claro que sim. Chinelo é o melhor amigo do carioca. Como não seria? Leve, confortável, prático. 

4.  Só que o trânsito é sofrível

O metrô não atende a demanda carioca, não só pela quantidade de linhas (temos apenas três) mas também pela frequência de trens. A malha rodoviária do Rio é uma piada. Uma das coisas mais fáceis que existem hoje é o estresse em virtude de deslocamento. 

As pessoas não são lá muito educadas no coletivo, não. É um tal de mochila nas costas atrapalhando a passagem e uma galera que não levanta para velho sentar que não está no gibi. Os motoristas de ônibus e os taxistas dirigem como loucos. Chega a dar medo.

5. E tudo é muito caro

Tudo. T.U.D.O. Comida custa caro, aluguel é caro, cerveja é caro, passagem de ônibus é caro… Tudo é caro.

6. Mas você pode comer super bem aqui

As comidas que são vendidas na praia são as melhores. Temos de tudo: queijo coalho, sanduíche natural, sanduíche no pão francês, sacolé, picolé, quentinha, esfirra, kibe… Tudo o que você pode imaginar tem. Delícia. Pode experimentar sem medo de ser feliz.

7. Ah, esquece o friozão

Se você é dessas que se amarra em um clima de montanha, a cidade do Rio não foi feita para você. Nosso inverno cruel começa nos 20 graus. Menos do que isso já começamos a nos vestir em camadas. Se chegar nos 16, 15, o carioca está pirando o cabeção e as redes sociais já anunciam uma nova era do gelo. Por outro lado, chegamos no verão facilmente aos 40 graus. A música da Fernanda Abreu não mentia em seu título.

O que mais se pode dizer do Rio? Há tanta coisa. O Rio de Janeiro é cosmopolita, é vivo,  é pulsante. Viver no Rio é se desafiar o tempo inteiro: é um desbunde de beleza ao mesmo tempo que é uma enxurrada de emoções: problemas de cidade grande estão por todos os lugares. Os governantes não ajudam. E o carioca, de alguma forma mágica, vai levando.

E você? Acrescentaria mais o que na lista sobre morar no Rio de Janeiro?

Leia também: As coisas que você precisa saber sobre o Rio de Janeiro, segundo uma carioca

Faça um comentário