Quando o sistema de som da aeronave avisa “preparar para decolagem”, nem todo mundo sente alegria por estar viajando. Muita gente é tomada por uma sensação de angústia, se benze, aperta a mão de quem está ao lado. Pois é. Diferente do que alguns pensam, o medo de viajar de avião é real para muitas pessoas.

Até o dia da publicação deste texto, já viajei por 25 países e centenas cidades. Considerando as viagens que foram feitas em avião, contabilizo mais de 300 voos. No entanto, o que pouca gente sabe é que comecei a fazer essa contagem, justamente, porque uma vez senti medo durante um voo.

Na verdade, não ocorria nenhuma situação de perigo ou alerta. Apenas um pouco de turbulência leve. Algo bastante comum e uma situação pela qual eu mesma já havia passado. Mesmo assim, algum mecanismo mental momentâneo transformou o incômodo das sacudidas em medo. Quando notei isso, decidi fazer algo para me distrair: listar todas as viagens feitas para contar a quantidade de voos.

Dicas úteis para lidar com o medo de viajar de avião

Normalmente, para quem tem medo de viajar de avião, a sugestão é buscar relaxar desde o momento em que está se preparando para sair de casa. Além disso, também é recomendado comer bem, mas não exagerar, levar algum livro ou revista, baixar uma boa playlist no celular.

Enfim, munir-se de distrações agradáveis que farão a viagem parecer mais curta. Em voos longos, pedir um vinhozinho (porque não, né?) e ver algum filme. É importante também estar atenta ao bem-estar do corpo, ou seja, movimentar as pernas e levantar-se eventualmente.

Outra coisa bacana de se fazer para combater o medo é se informar. Por exemplo, você pode ler artigos selecionados sobre aviões para entender melhor como funcionam. Nesse caso, é surpreendente (e reconfortante) descobrir todos os sistemas de segurança, redundâncias, backups e leis da física que nos protegem no ar.

O medo, muitas vezes, é “irracional” ou fruto da nossa própria imaginação. Cada vez que subimos em um avião, estamos sujeitas à pressurização, menos oxigênio, o pouco espaço entre os assentos etc. Essas questões representam fatores de desconforto real, pois criam um ambiente alheio ao que nosso corpo está acostumado. Isso, somado ao fato de que vamos tirar o pé do chão até sei lá quantos mil pés (!), é razão de sobressalto.

Porém, o avião é um dos sistemas de transporte mais seguros do mundo e o melhor que podemos fazer é desfrutar do encanto de voar. Mantenha os cintos afivelados, mas estique as pernas, recline os assentos e encare seu medo de viajar de avião. Vai ser libertador!

Obs: caso seu medo seja algo realmente muito forte, talvez seja interessante encontrar atendimento psicológico para ajudar.

Faça um comentário