Nostalgia
com cheiro de pipoca e quentão
caldo com cebolinha no prato
não come muito que tem pinhão
eu que fui colher no mato
tá maduro, catei da terra vermelha no chão
delícias do meu Paraná
deixei minha terra pra trás
Paraná é minha doce canção

No país inteiro esfria, nuns lugares chove
é inverno em junho, mas no norte parece verão
tem festa aqui e acolá, tem bumba meu boi
e tambor de crioula no Maranhão
a alegria corre solta até outubro
com saias de chita as mulheres giram feito pião
em São Luís tá todo mundo ajuntado
fantasia, músicas, danças
bate forte o meu coração

Meu Brasil brasileiro é tão lindo
rumo ao sul e encontro um baita gauchão
olhos azuis, cabelos em caracóis, que bonito
é o rosto de meu pai, desbravador gaudério
vestindo de poncho, tomando chimarrão
admirando a neblina branquinha nos campos (campo, campo, campo bonito! acaba a visão, dá canseira nas vista, mas o campo acaba não)
pra sair tem que vestir uma galocha
à noite vai ter fogueira, é o fogo de São João!

Me guio pelas estrelas, cheguei em Baependi
Minas Gerais tem frio com céu salpicado
sonhos com sabor de cuscuz, café e queijinho
mel das abelhas da casa do seu Tião
uso dois pares de meias para reforçar
amanhã tem que ordenhar as vaca bem cedo
pra ter mingau de aveia e admirar o nascer do sol
aquecer o gogó com sanfoneira, cachaça e violão

Na Bela e Santa Catarina fiz moradia
é temporada de desova da tainha
os pescadores se despedem da família e partem
seguem em alto mar por meses nos barquinhos feitos à mão
guapuruvu minha amiga é a madeira preferida
barcas lindas com nomes cheios de inspiração
Rosa dos Ventos, Maria da Esperança, Joaquina, Lismara minha Kirida
no São João da Ilha tem tainha no molho com pirão

Gosto tanto do Brasil e suas cores jovens
me preocupa o futuro do país, é ano de eleição
quero amor sem violência, a alegria genuína do povo
quero mudança, justiça, paz e renovação
mas sem ficar querendo e só querendo
só preciso de sustância e o meu nego do lado,
o tradicional arroz com feijão
cada lugar tem um sabor, mas só aqui tem delícias multiétnicas
amor em forma de comida, abraços com gosto de baião

Faça um comentário