Ao planejar uma viagem um dos itens que mais toma nosso tempo – e afeta nosso orçamento – é a hospedagem. De cara, precisamos decidir o tipo de hospedagem mais apropriado para o nosso perfil e aí vem aquela dúvida: hotel ou hostel?

Nessa eterna briga, há entusiastas dos hostels, ou albergues, que buscam preços baixos e socialização. Já os que defendem os hoteis não abrem mão do conforto e da privacidade. Para ajudar na sua escolha, fizemos uma comparação entre os dois, de acordo com os principais itens de pesquisa quando se trata de hospedagem.

Preço

Normalmente, este item é decisivo e aqui o hostel leva a melhor. Afinal, o seu apelo é justamente a economia na hospedagem. Ainda assim, vale a pena pesquisar os preços, pois muitos hoteis fazem promoções e oferecem o mesmo preço de um quarto privativo em um hostel, por exemplo.

Conforto

Ponto para o hotel. Por oferecer apenas quartos privativos e ter um padrão de serviço, os hotéis acabam oferecendo mais conforto. Além disso, a privacidade de um quarto de hotel realmente é uma vantagem grande, principalmente para quem dificuldade para dormir.

Porém, muitos hostels estão investindo pesado para apagar essa ideia de um amontoado de cama e uma bagunça generalizada. Os dormitórios estão ganhando mais espaço, com beliches confortáveis. Além disso, são limpos e com estruturas que dão mais privacidade. E mais, a grande maioria disponibiliza também quartos privativos.

Limpeza

Aqui é uma loteria. Já frequentei hostels limpíssimos, mesmo nos banheiros e quartos compartilhados. Também já encontrei hotéis sujos e mal cuidados. Portanto, não há regra. Aqui vale sempre consultar as avaliações, já que os hóspedes sempre mencionam a higiene do lugar.

Banheiros

Conversando com viajantes e mochileiras iniciantes, ouvi tantas perguntas sobre esse item que tive que separar em uma categoria própria. Muitas manas disseram que preferem hotel porque se sentem desconfortáveis indo ao banheiro coletivo.

Bom, claro que não é ideal ter seu momento íntimo em um banheiro coletivo, mas os hostels entendem essa questão e têm trabalhado muito pra tornar o ambiente mais acolhedor. Limpeza constante, cabines separadas e em grande oferta minimizam os problemas. E vale lembrar que somos humanas, né? É aquela coisa, todo mundo vai no banheiro e não temos que ter vergonha. Aliás, viajantes são bem desencanados e isso acaba nem sendo uma questão.

Segurança

Tanto em hotel quanto em hostel, o risco de ser roubado existe. Portanto, o uso dos lockers é imperativo nos dois. Claro que estar em um quarto privativo dá uma sensação segurança maior e você pode até deixar alguns pertences espalhados. O dormitório de um hostel, por ter circulação de pessoas desconhecidas, exige que você cuide melhor das suas coisas.

As malas às vezes se misturam e pode acontecer de alguém levar algum item seu totalmente sem intenção. Claro, que também há uma chance maior de ser furtada, eu não sei se é pelo tipo de hóspede, mais tranquilo, mas eu sempre me hospedei em hostel e nunca tive problemas.

Isso também vale para o receio de dormir ao lado de “estranhos”. Nunca tive problemas, mesmo em quartos mistos. Caso sinta qualquer desconforto ou passe por qualquer constrangimento, é possível reportar na recepção, trocar de quarto e até chamar a polícia, de acordo com a gravidade. Se te deixar mais segura, opte por um quarto feminino.

Ambiente

Neste quesito o hostel é imbatível, principalmente nas viagens solo. Mesmo escolhendo um quarto privativo, você pode interagir com outras pessoas, pois todo hostel é estruturado pensando na integração dos hóspedes, com áreas comuns bem convidativas, bares e ofertas de atividades coletivas.

Dificilmente uma viajante solo ficará realmente sozinha. Já num hotel, com exceção da área do café da manhã, não há muita possibilidade de interagir com os outros hóspedes. Acabamos buscando outros lugares para socializar e o hotel acaba sendo apenas um local para descanso. No geral, os hotéis são preferidos por quem quer um local apenas para descansar e preza por privacidade, muitas já conhecem pessoas na cidade visitada ou preferem fazer amizade de outras formas.

Quem escolhe o hostel considera que a hospedagem coletiva é parte da experiência e uma oportunidade para conhecer pessoas. Não há regra e nem mesmo um padrão. A cada viagem, você pode analisar como está se sentindo, o que espera daquele lugar e reconsiderar suas preferências. Não existe melhor ou pior, existe o seu estilo.

Imagem: Leo Lobato / Hostel Trem Azul, em Belo Horizonte.

Faça um comentário