Eu moro na cidade de Campina Grande, na Paraíba. A cidade é famosa por ter “O Maior São João do Mundo”, tendo em vista que por aqui temos mais de 30 dias de festividades. Assim que acaba o Carnaval, o campinense só fala em São João. E com razão! O Parque do Povo propicia muitas emoções às pessoas da cidade e para os visitantes, com muita cachaça e diversidade. É uma festa bonita e divertida. A cidade fica bem movimentada e animada.

No entanto, algo que eu não gosto muito no São João da minha cidade é o fato dele ser centralizado. Por ser apenas no Parque do Povo, os outros lugares da cidade perdem totalmente a atenção. Festa de rua nem sequer existe mais, nem quadrilha, nem chuveirinhos: nada.

Por isso, ano passado, eu e uns amigos decidimos nos aventurar e meter o pé na estrada para a cidade de Caruaru, no Pernambuco, bastante conhecida também pela sua festa junina. Caruaru e Campina disputaram nos últimos anos esse tal título de Maior São João do Mundo. Eu acho essa rixa sem lógica e sem graça, tendo em vista que, apesar da temática ser a mesma, são duas festas distintas.

De carona até a festa de São João em Caruaru (PE)

Eu nunca havia ido ao São João de Caruaru, mas me empolguei com a ideia de visitar a cidade nesta época festiva. Eu e meus amigos (Lorene, Fifa e Leandro) madrugamos e fomos para a BR 104, que liga Campina a Caruaru.

Nosso grupo de quatro pessoas se dividiu, e eu e meu amigo Leandro conseguimos carona de ida bem rápido, no dedão. Tudo ocorreu bem e algumas horas depois estávamos em Caruaru. Descansamos, nos aprontamos e fomos ver o tal São João que acontece anualmente  todo o mês de junho

Imagem: Mariana Sales / acervo pessoal

A festa em Caruaru é descentralizada e eu amei muito isso! Por toda a cidade era possível encontrar vários pólos com atrações culturais. Tem quadrilha, tem poesia, tem música, tem comida (inclusive, um festival de comidas gigantes que acontece durante todo o São João) e outras inúmeras atrações.

Caruaru oferece uma festa de São João para todxs!

Passear pelas ruas da cidade fazia com que a minha memória voltasse para a infância e para o São João de interior, de Soledade, minha cidade natal. Comida de milho, crianças correndo, uma igreja na praça, os velhinhos se apresentando. Era tudo muito real, muito autêntico. Não era apenas um cenário montado para o São João, mas a representação da vida das pessoas que moram na cidade. Eu achei isso incrível.

A cidade de Caruaru e a festa do São João são muito lindas. No final, estávamos bêbados de Pitú e dançando tecno brega em um bar qualquer, bem a cara dos rocks em Pernambuco.

E por que rock? Porque em pleno São João teve show alternativo na cidade! E no mais, ir de carona foi um super rock! Também voltamos assim, ao mesmo passo. No outro dia estávamos lá na pista. Dessa vez, eu e meus amigos fomos todos juntinhos, conversando sobre as belezas da cidade e sobre todos os novos amigos que fizemos por lá.

Fazer essa viagem a Caruaru renovou minhas energias e eu aprendi muito sobre mim, sobre amizade, parceria e cuidado.  Eu fiquei encantada com Caruaru, com a experiência na estrada e sobretudo com as pessoas que conheci lá.

Ps: na cidade vende um DELICIOSO pastel de vento. Isso mesmo, de vento. Mas a surpresa você vê ao chegar lá na festa de São João de Caruaru… Não deixe de provar, é o melhor pastel da vida.

Obrigada pela leitura desta matéria e até a próxima.

Faça um comentário