Viajando sozinha em Colonia del Sacramento

Exatamente às 11 horas da manhã, eu entrei na rodoviária Tres Cruzes, em Montevidéu, e comprei uma passagem para Colonia del Sacramento que me custou cerca de $300 pesos. Após alguns minutos de espera, embarque no ônibus e peguei a estrada.

Passei um pouco mais de duras horas na estrada, escutando música e observando a paisagem. Não fazia um dia maravilhoso, com sol e céu azul, mas mesmo assim não desgrudei os olhos da janela, um hábito que tenho quando viajo.

Chegando no destino, o ônibus estacionou em uma pequenina rodoviária. Desci e segui o fluxo de todos que estavam no ônibus. Caminhei por cinco minutos e avistei uma grande muralha com um portão.

Passando por esse grande portão o que encontrei foi um cenário  encantador. Uma cidade cheia de história, com casinhas coloniais, restaurantes, hotéis, lojinhas, ruas estreitas de paralelepípedo e, o melhor de tudo, na beira do Rio de la Plata.

Colonia del Sacramento é um daqueles lugares que quando você conhece pensa – quero passar uns bons de dias por aqui!. Foi exatamente o que eu pensei, mas não tive a oportunidade de fazê-lo.

Minha viagem na Colonia foi o famoso “bate e volta”, mas felizmente tive a oportunidade de conhecer vários pontos da cidade. Sem mapa e nada definido, comecei a caminhar pelas ruas e parando onde achava algo interessante.

Um dos lugares que mais me despertaram atenção foi o Farol. Com 118 degraus, haja folego para subir, o local contempla os visitantes com uma vista encantadora da região. Subi e minha vontade era de não descer, pois a vista realmente me emocionou.

Mas o tempo esgotou e eu prossegui.

Caminhei pelo centro histórico, considerado Patrimônio da Humanidade, pela Unesco, e passei pela Plaza Mayor. Por ali, encontrei um restaurante simples, mas charmoso e almocei bem. Poderia ter sido melhor? Sim. Fui assaltada pelas bombas. Isso mesmo que você leu. As danadinhas atacaram meu prato e pareciam que não tinham medo de humanos, rs. Mas não liguei muito, pois a comida, peixe e arroz, não estava mil maravilhas.

Almoço finalizado.

Voltei para minhas andanças e acabei chegando em uma “praia”. Um lugar lindíssimo e onde passei umas duas horas, apenas sentada e admirando. O momento foi daqueles pouquíssimos que temos nada vida, no qual sentimos que estamos no lugar certo, no hora certa e tão em paz que as palavras chegam ser incapazes de descrever. Sempre quando penso na minha viagem para Colonia é esse momento que lembro e ele me faz pensar o quanto valeu a pena conhecer essa pequenina e encantadora região.

Curiosidades sobre Colonia del Sacramento

A cidade já foi alvo de grande disputa. Fundada em 1680 pelas tropas portuguesas, Colonia fez parte de grandes confrontos. Isso porque na época os portugueses e espanhóis passavam por atritos.

Os espanhóis chegaram a conseguir o domínio da região, mas eles não foram os únicos, pois até o Brasil chegou a ocupá-la em 1816. Mas, em 1825 a disputa acabou e a cidade foi definitivamente considerada propriedade do Uruguai. Sorte nossa!

 

Faça um comentário
Sou jornalista de formação e conto com passagens por diversos veículos de imprensa. No entanto, foi como repórter de turismo que encontrei minha paixão. Sou feminista e em 2015 decidi juntar jornalismo, viagem e empoderamento feminino para criar o portal M pelo Mundo.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.