Sobre viagens e amores: um filme que você precisa assistir!

Imagem: divulgação

Viajar tem um mecanismo de mudança interior que é difícil descrever. Quando estamos em um destino novo e conhecemos pessoas e culturas, há uma transformação que eu sinceramente nunca consegui encontrar em outras situações. E, é justamente sobre isso que se trata o longa Sobre viagens e amores.

O filme é uma produção italiana independente, que estreia no Brasil no dia 4 de maio, e retrata com sensibilidade as transformações que uma viagem pode fazer em nossa vida.

Dirigido por Gabriele Muccino, o longa conta a história de Marco e Maria, dois adolescentes completamente diferentes que vão juntos passar as férias em San Francisco, nos Estados Unidos.

Marco é um garoto machista, que não faz a mínima ideia do que fazer após a conclusão do colégio. Já Maria é uma garota conservadora, decidida e cheia de preconceitos. Os dois acabam tendo que viajar juntos, sem a mínima vontade, e se hospedam na casa de um casal gay. A partir disso suas vidas passam por uma mudança completa.

A jornada dos dois retrata com delicadeza as mudanças que podem ocorrer quando estamos dispostos a nos colocar no lugar do outro, ou pelos menos tentar entender sua visão de mundo.

Além disso, também conta as coisas mágicas e imprevistas que acontecem quando viajamos e estamos entregues no momento presente: os amores que acabam surgindo, as amizades, os momentos únicos.

Assisti o longa e em muitos momentos me vi revivendo minhas próprias experiências. Quando terminei  não pude deixar de recordar as pessoas que já passaram na minha vida durante as viagens, os momentos, e assim como Marco não pude deixar de dizer – Eu sou Nathalia, uma pessoa feliz.

Para quem, assim como eu, já vivenciou trips maravilhosas o filme vai fazer recordar e para quem ainda não provou dessa água “Sobre viagens e amores” vai, certamente, despertar a vontade de pegar a mochila e cair no mundão.

*O M pelo Mundo foi convidado para assistir o longa antes da estreia no Brasil.

 

Assista ao trailer:

 

Faça um comentário
Sou jornalista de formação e conto com passagens por diversos veículos de imprensa. No entanto, foi como repórter de turismo que encontrei minha paixão. Sou feminista e em 2015 decidi juntar jornalismo, viagem e empoderamento feminino para criar o portal M pelo Mundo.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.