Simplão de Tudo: o camping mais festeiro e good vibes que você respeita!

Se alguém dissesse que existe um lugar em São Paulo onde é possível encontrar pessoas good vibes, aproveitar a tranquilidade da mata e ao mesmo tempo vivenciar boas festas, eu não acreditaria. Mas, desde que conheci o Simplão de Tudo, tive a felicidade de ver que isso é real e oficial.

O Simplão de Tudo é um camping, escondidinho no meio da mata, que fica a aproximadamente uma hora de Paranapiacaba, e reserva experiências únicas. E essas começam desde o momento que você entra na kombi do Simplão, em Paranapiacaba, e pega a estrada sentindo que está deixando para trás uma vida agitada e entrando em um esconderijo de paz, onde não há internet ou sinal de celular e que as conexões são feitas olho no olho.

O trajeto de aproximadamente uma hora é feito com alegria e boa conversa. O Fernando, gente boníssima, que comanda a Kombi e leva a galera até o camping, conta histórias incríveis e dá uma aula pública sobre meio ambiente [brincadeira, mas ele sabe muito sobre preservação do meio ambiente e vai querer contar tudo isso].

Chegando no camping é só alegria

Quer dizer… não peguei um dia maravilhoso, pois chovia muito, mas ainda assim deu para aproveitar. Cheguei umas 18 horas, montei a barraca e fui curtir a festa. Sim, todo final de semana tem festa no Simplão. Para saber o que vai rolar, você tem que ficar atenta no Facebook do camping. No dia em que estive acampada, aconteceu um festival de bandas e os caras mandavam muito bem. A festa durou a noite toda e, além de música boa, curti uns bons drinks, com preços ótimos.

No outro dia, a chuva se foi e o sol apareceu, mesmo que tímido, e deu para aproveitar para colocar o pé na terra e se banhar na nascente. Ficou até bonito falando assim né? Mas a verdade é que atolei o pé na terra e não conseguia tirar, quase perdi o chinelo. Faz parte da experiência (risos).

Brincadeiras à parte, o Simplão de Tudo é realmente um refúgio maravilhoso da cidade. É um lugar onde você pode ter diversas experiências tanto de festas, quanto de tranquilidade e conhecer pessoas muito legais. Quem procura uma segunda casa em São Paulo, para fugir de tudo e aproveitar uns dias de tranquilidade, precisa saber que o Simplão é uma ótima alternativa.

Simplão de Tudo: manual básico para visitante de primeira viagem

Quem não conhece o Simplão de Tudo e vai pela primeira vez, precisa saber algumas informações importantes.

Primeiro – Você pode chegar no camping por meio de uma trilha que começa em Paranapiacaba e tem duração de três horas. Ou, você pode ir com a Kombi do Simplão que vai te custar R$ 10 golpes.

Segundo – Você precisa levar sua barraca e todos os equipamentos de camping, pois não há como alugar. Você também tem a opção de se hospedar nos quartos, mas precisa reservar com antecedência.

Terceiro – Leve alimentos para preparar. No Simplão há uma cozinha comunitária, mas o fogão é a lenha. Caso você não esteja a fim de preparar sua própria comida, no bar há uns salgados maravilhosos. [bons mesmos, comi umas três coxinhas vegetarianas].

Quarto – Sobre banhos. O camping disponibiliza seis banheiros, há água quente e fria. Você escolhe o que achar melhor!

Quinta e última instrução para as viajantes. Você pode se perguntas quantos dias são ideias para acampar. A resposta é: o tempo que você quiser. Mas, se você trabalha, estuda ou tem outros compromissos, indico que vá sexta à noite e fique até domingo, pois é o período perfeito para aproveitar minimamente as belezas do Simplão.

 

*Para escrever a matéria, o M pelo Mundo recebeu hospedagem cortesia do Simplão de Tudo.

 

 

Faça um comentário
Sou jornalista de formação e conto com passagens por diversos veículos de imprensa. No entanto, foi como repórter de turismo que encontrei minha paixão. Sou feminista e em 2015 decidi juntar jornalismo, viagem e empoderamento feminino para criar o portal M pelo Mundo.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.