Allyson Pinheiro prova que é possível ser mãe e nômade digital

Imagem: Família sem Fronteiras! / divulgação

Quem disse que não é possível ser mãe e nômade digital, certamente, não conhece a história da Allyson Pinheiro, blogueira e empreendedora digital do Família sem Fronteiras! A mulher é mãe de três filhos e empreende de diversos lugares do mundo com a companhia do marido Bruno Pinheiro.

“Sempre trabalhei online, o que já me permitia ter certa liberdade, mas foi após conhecer o Rio de Janeiro e me apaixonar pela cidade que percebi que era isso que queria para minha vida, me tornar uma nômade digital e conhecer o mundo sem deixar de trabalhar”, conta a franco-brasileira.

Ser mãe e nômade digital

A viajante explica que ser uma nômade digital não é algo que acontece da noite para o dia. Contudo, com o engajamento e a persistência necessários, é algo que pode ser alcançado. “Além de conquistar liberdade geográfica, hoje eu também consigo gerenciar meu tempo de forma mais otimizada, o que me permite desfrutar de mais momentos ao lado da minha família”, comenta.  Para quem tem interesse em seguir o mesmo caminho, a Allyson, mãe de Ella, 4, Noah, 3, e de Adele, de apenas 1 mês, dá valiosas dicas. Confira! 

Dicas para mães que desejam empreender de qualquer lugar do mundo

Imagem: Família sem Fronteiras! / divulgação
  • Chega de rotina

“A pessoa tem que estar 100% motivada a trabalhar com um modelo diferente, desprendido da rotina de um escritório ou empresa. Muita gente sonha com isso, mas, na prática, acaba tendo dificuldade de para se adaptar, pois ao empreender de forma remota e digital, você se torna seu próprio chefe e precisa estipular você mesmo as metas e se auto motivar. Não é algo tão simples quanto parece, a pessoa precisa ter esse perfil”, diz a empreendedora.

  • Mais conhecimento é sempre bom

Outra condição importante para um nômade digital é definir sua área de atuação e de que forma divulgará seu trabalho – seja através de um blog, vídeos ou redes sociais.

Tanto ela quanto seu marido, Bruno Pinheiro, buscam associar suas viagens diretamente com área de atuação, que está ligada diretamente a cursos e treinamentos focados em empreendedorismo digital e produção de conteúdo. “Desde que a pessoa possua conhecimento suficiente em determinada área, esse pode ser um caminho para iniciar sua trajetória de forma independente”.

  • Presença online

“Mais da metade da população brasileira está online. O conhecimento que você tem a passar deve atingir seu público, pois é dessa forma que será possível trabalhar de qualquer lugar do mundo”, explica. “Mantenha-se ativo nas redes sociais, poste conteúdos que interessem ao seus seguidores e interaja com seus leitores. Assim você terá um público cada vez mais fiel, e se tornará cada vez mais relevante na internet”, ensina Allyson.

  • Empreendedora e mãe 24 horas

Ser mãe de 3 crianças pequenas e ao mesmo tempo nômade digital e empreendedora é, sem dúvida, um desafio. Mas, para Allyson, é possível superar os obstáculos com organização e planejamento, garantindo o bom prosseguimento dos negócios e o bem-estar de toda a família. 

Estar em dia com os exames médicos e não deixar faltar protetor solar, sombrinha  e repelente são dicas que ela dá para quem irá viajar com crianças. “É importante saber aproveitar a viagem, mas sempre respeitando os limites. Uma atenção extra deve ser dedicada à alimentação, especialmente nos países em que as comidas são exóticas e muito temperadas, o que pode não fazer bem às crianças. Planejando com antecedência e se organizando para atender às demandas do trabalho e da família, tudo corre bem”.

Fonte: assessoria de imprensa

 

Faça um comentário
Da redação
Somos o primeiro portal de informações e dicas de viagem para mulheres.

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.