Seis passeios para fazer sozinha em Montevidéu

Imagem: Nathalia Marques, Plaza de la intependencia, Montevidéu

Sinto muito amor por Montevidéu, capital do Uruguai. A cidade é linda, as praias, apesar de diferente do que estamos acostumadas, são lugares para relaxar, os parques são charmosos e o povo muito receptivo. E o melhor de tudo – é um local que passa muita segurança, ao menos foi o que eu senti.

Já contei em outro texto (cliquei aqui para ler) quais foram minhas impressões do destino. No entanto, sei que muitas mulheres têm interesse em saber mais, pois querem fazer essa trip. Por isso, decidi ir um pouco além das minhas impressões e indicar alguns passeios que fiz sozinha em Montevidéu e super recomendo.

Saiba o que fazer sozinha em Montevidéu

1- Playa de los Pocitos

Não tive a oportunidade de aproveitar a Playa de los Pocitos como gostaria, pois era um dia frio e sem sol. Mesmo assim, recomendo. A praia fica rodeada de prédios comerciais, tem areia fina e o mar é “calmo”, apesar da água ser super gelada. No calor, dá para passar algumas horas tranquilamente, seja para pegar um sol, para entrar no mar ou para ler um livro.

Endereço: De los Pocitos Beach, 11300

2- Museo de Arte Precolombino e Indígena (MAPI)

Quando soube do MAPI fiquei muito interessada e, sinceramente, valeu muito a pena conhecer. No museu, é possível saber mais sobre diversas tribos indígenas que povoaram nosso lindo continente latino. Confesso que fiquei surpreendida com muitas informações que aprendi ali e que após essa visita meu coração ficou em misto de orgulho pela resistência dos nossos e tristeza pelo percurso da história. Enfim, no museu, além de saber mais sobre a história do povo indígena, você também poderá observar  diversas peças raras.

Endereço: 25 de Mayo, 279

3- Parque Rodó

Conheci o Parque Rodó em um domingo e estava bastante movimentado. Mesmo assim, senti que se tratava de um lugar tranquilo. O parque é bem cuidado e há muita natureza. Ali, também há um lago artificial onde é possível andar de pedalinho. Aos domingos, há uma feira onde se pode encontrar de tudo e com preços acessíveis. Além disso, também super indico caminhar pela Rambla do Parque Rodó, pois a vista é linda.

4- Caminhada pela Ciudad Vieja

Sou apaixonada por história e por isso não pude recusar fazer uma longa caminha pela Ciudad Vieja. O bairro é um dos mais antigos da cidade e foi construído em 1741. Caminhando pela região, é possível observar um pouco dessa história, pois há diversas construções antigas.

Ali também é possível conhecer a Puerta de la Ciudadela, o que sobrou de um longo muro que tinha como objetivo proteger a cidade de qualquer ataque inimigo. Na Ciudad Vieja ainda dá para aproveitar diversas lojas, restaurantes e bares. Ah, e não perca a oportunidade de conhecer a Plaza de la Independencia, pois é bem próximo da Ciudad.

5- Teatro Solis

Um dos meus grandes arrependimentos nesta viagem foi não ter feito uma visita guiada pelo Teatro Solis. Por esse motivo, vou recomendar. Só observei de fora e o que pude ver foi uma construção muito bem feita e bonita. Hoje fico imaginando o que poderia ter visto lá dentro e me arrependo. Pois é, mas a vida é feita de escolhas, eu fiz a minha. Entretanto,  se você gosta de arte e arquitetura, eu recomendo que não deixe de fazer essa visita ou poderá se arrepender – assim como eu.

Endereço:  Reconquista s/n esq. Bartolomé Mitre.

6- Mercado dos Artesãos em Montevidéu

O mercado não é um lugar grande, mas tem tantos artesanatos e feitos com tanto cuidado, que merece uma visita. No local, você consegue levar lembrancinhas da cidade, comprar presentinhos para os amigos ou familiares. E o melhor de tudo é poder pagar em reais. Ah e os preços são muito em conta. Então, vale a pena.

Endereço: Plaza Cagancha 1365.

Gostou das dicas? Quer saber mais informações sobre algum passeio em Montevidéu? Deixa seu comentário!

 

Faça um comentário
Sou jornalista de formação e conto com passagens por diversos veículos de imprensa. No entanto, foi como repórter de turismo que encontrei minha paixão. Sou feminista e em 2015 decidi juntar jornalismo, viagem e empoderamento feminino para criar o portal M pelo Mundo.

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.