Passeando por Viena: o Museu de História Natural

Imagem: Fachada do museu / acervo pessoal

Quando decidi ir à Viena , capital da Áustria, não pensei muito bem no que eu faria por lá. Dei uma pesquisada rápida na internet e vi que lá se encontra o zoológico mais antigo do mundo, além do palácio de Schönbrunn e vários museus e galerias de arte. No entanto, quando cheguei à cidade, uma rápida caminhada pelo centro me levou direto ao Museu de História Natural, algo que eu não esperava encontrar assim logo de cara.

O museu por fora já é uma obra à parte. Imponente, enorme e belíssimo, com uma arquitetura renascentista de tirar o fôlego. Um verdadeiro monumento. O lugar é tão lindo por dentro quanto por fora e muito bem ornamentado. Possui várias alas temáticas como a dos minerais, contendo pedras preciosas de várias partes do mundo (inclusive do Brasil).

A do espaço, contendo vários artefatos de naves, pedras vindas da lua e roupas de astronautas; a da pré-história, com inúmeras réplicas de dinossauros e outros animais em tamanho real, além de alguns fósseis reais; a da história da evolução humana, com objetos de várias eras e réplicas de ancestrais humanos, e muitas outras, somando cerca de 30 milhões de peças.

Passei pelo menos umas três horas no museu, absorvendo o máximo de informação possível (o que às vezes era um pouco difícil uma vez que nem tudo tinha tradução para o inglês) e me sentindo muito grata por estar em um lugar tão completo e incrível. O que mais gostei no museu foi de um enorme dinossauro animado, que se movimentava e rugia, chamando toda a atenção para si.

Ao sair do museu ainda fiz um agradável passeio por seus arredores, onde se encontram gramados muito verdes, fontes de água com belas estátuas e muitas pessoas deitadas descansando e crianças brincando. Recomendo muito a visita ao museu, valeu cada minuto e cada centavo. Uma experiência única!

O que você precisa saber sobre o Museu de História Natural em Viena

Endereço: Burgring 7 | Maria Theresien Platz, Viena 1010, Áustria

Telefone: +43 1 525 24 – 0

Ingresso: por volta de 10 euros, se não me falha a memória.

Faça um comentário
Brasiliense, professora de inglês, fotógrafa e escritora nas horas vagas. Amante das artes, da natureza e de tatuagens. Atendeu ao chamado desse mundão em 2017 descobriu nisso um novo propósito de vida.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.