Sobre a liberdade de uma mulher viajar e ocupar espaços

Crédito: Joice Delgado / acervo pessoal

Olá, meu nome é Joice. Tenho 24 anos (quase 25 rs), sou jornalista e esta é a história de como me libertei para viajar sozinha. Como minha mãe sempre disse, eu nasci para o mundo e sempre tive isso muito certo na cabeça. Quando era pequena, muito influenciada pelo fato de meu pai trabalhar com aviação, dizia que minha profissão seria aquela na qual eu pudesse passar o ano viajando e as férias em casa.

Seja por falta de dinheiro ou por medo, acabei me perdendo daquela menina que sonhava em conhecer o mundo. Sempre fui ligada às questões femininas, mesmo quando não sabia que esse era o nome, e me questionei muito sobre quais foram os motivos que me afastavam desse desejo de viajar, colocar o pé na estrada e explorar novos lugares. Eu tinha medo de viajar sozinha e me ver vulnerável em espaços que não são meus.

Foi apenas em 2015 que me veio o estalo: tenho que ocupar esse espaço e vencer esse medo por mim e pelas manas que se enxergam em mim. Ainda assim, mesmo que a vontade seja grande, sabemos que tudo acontece em processos e com desconstruções diárias de tudo que nos é imposto. Pois bem, comecei a ser turista dentro da minha própria cidade. Passei a fazer passeios sozinha por lugares onde sempre tive vontade de conhecer em São Paulo, me fortalecendo para ser minha própria companhia e me dando autoconfiança para que eu pudesse me sentir segura sozinha.

Sobre quando eu me fortaleci e venci o medo

No ano seguinte, fiz uma viagem incrível com minha mãe para João Pessoa . Um passeio só de mulheres e foi lindo! Um período de conhecimento e reconhecimento que também deixo como dica para todas as mulheres: levem e incluam suas mães nos rolês, elas também merecem estar lá!

Foi exatamente ela que me incentivou a fazer a minha primeira viagem sozinha. Em maio de 2017, embarquei para Salvador – a viagem que mudaria todas as minhas perspectivas sobre meu espaço no mundo. Viajar sozinha tem particularidades que incluem, ao mesmo tempo, permitir conhecer novas pessoas enquanto faz um mergulho intenso dentro de si. Enfim, essa viagem foi um marco.

Após minha passagem pela Bahia, eu viajei para o interior de São Paulo, embarquei numa aventura relâmpago para o Rio de Janeiro (para o Rock in Rio), fiz um tour magnífico por Curitiba e pela estrada da Serra do Mar gaúcha (com mulheres incríveis de cia) e vi 2018 chegar cheio de planos para novas viagens.

Hoje, eu coloco o pé na estrada para honrar aquela menina que queria conquistar o mundo e por todas que desejam ser livres. Tudo nosso!

Faça um comentário
Joice Delgado
Jornalista, paulistana com os dois pés bem fincados no Nordeste. Corintiana, curiosa por natureza e crente de que toda experiência na vida pode render uma boa história. Um corpo no mundo.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.