“Money que é good e nós não have”: como fazer um mochilão com pouca grana?

Muita gente tem a falsa impressão de que para viajar precisa ser rico. Errado! É claro que o dinheiro facilita demais as coisas, mas ter muito dinheiro não é requisito para fazer um mochilão.

Quando você entra nesse “mundo das viagens” começa a perceber que quem está na estrada tem as mesmas condições financeiras que você. Uns têm um orçamento um pouco mais livre, outros precisam se apertar um pouquinho mais, mas na essência, somos todos iguais.

Lembra que eu disse que tudo depende do que você está disposta a fazer para viver a experiência do seu mochilão? Caso, não leia aqui. Então, existem muitas alternativas para driblar a grana curta do mês, é só você traçar um objetivo e se manter firme e forte nele. Para te ajudar, listei aqui algumas dicas.  

 4 dicas maravilhosas para fazer um mochilão com pouca grana

1.Economize antes de viajar

A primeira dica, claro, é economizar o que ganha. Substitua as baladas por passeios culturais de graça, filme na casa de amigos, uma ida ao parque ou praça da sua cidade para jogar conversa fora e tomar um sorvete, um churrasquinho em casa, no esquema do famoso “rachide”. Enfim, programas que diminuam seus gastos.

Eu gosto de fazer aquele desafio das 52 semanas. Você conhece? É um desafio muito simples no qual você vai juntando por semana uma quantidade de dinheiro.

Vou dar um exemplo: quero guardar por volta de R$1500,00 para eu gastar com comida, transporte, etc, durante minha viagem. Então começo meu desafio com R$1,00. Na segunda semana, guardo mais R$2,00. Na terceira, mais R$3,00, assim sucessivamente. Ao final, na semana de número 52, vou ter guardado o valor de R#1378,00! Dá para guardar uma graninha sem muitos sacrifícios, entende? Eu costumo começar com R$3,00. Depois mais R$6,00, mais R$9,00, mais R$12,00, somando ao final, R$4134,00.

2. Faça alguma coisa para ganhar uma grana extra

A segunda dica é tentar ganhar um dinheiro extra. Eu já vi gente comprando passagem e hospedagem para os Estados Unidos com dinheiro vindo da venda de brigadeiro. Doce é uma coisa que vende legal e pode te trazer aquela grana que ficou faltando para comprar algum detalhe da viagem. Seja criativa. Se não sabe cozinhar, procure um curso no Senai de panificação, por exemplo. Ou faça venda por catálogo. Ou venda algum artesanato. Faça alguma coisa, minha filha, movimente-se!

3. Troque trabalho por hospedagem durante o mochilão

A terceira dica que eu dou é muito interessante. Você sabia que pode trocar sua hospedagem por trabalho? Sim! Sabe quando você não entende como aquele seu conhecido conseguiu passar seis meses na Europa e nem rico ele era? Então… muitos fazem isso. 

Existem alguns sites, como o Worldpackers, onde você se cadastra e a partir daí começa a procurar um trabalho no país/cidade onde pretende viajar. Geralmente, são trabalhos tranquilos, como limpeza do hostel, equipe de entretenimento, cozinhar, etc., em troca de sua estadia. Em minha opinião é uma excelente troca!

4. Viaje de forma econômica

E, além disso, na própria viagem você pode economizar bastante. Dá para ir a mercados e fazer uns lanchinhos bem legais. Ao invés de parar para almoçar, coma um lanche que você preparou na noite anterior. Ao invés de pagar café da manhã no hostel, compre seu café da manhã no mercado também.

Image result for não sou rica meme
Página Sarcasmo Feminino / divulgação

Dá para visitar alguns museus em dias de graça, é só você entrar no site do museu que quer conhecer e verificar se em algum dia da semana eles oferecem essa alternativa. Dá para fazer muita coisa à pé, economizando em transporte público. Dá para usar o aplicativo Bla Bla Car para rachar uma carona e se locomover entre cidades… dá para fazer muita coisa!

Viajar é sempre uma experiência única. Eu sei que é bastante clichê dizer isso, mas dentre todos os outros clichês, esse é o que eu mais gosto. Viaje! Procure destinos novos, culturas novas, gente nova, mesmo que sejam velhas. Vá de mente e coração abertos, para voltar maior e melhor. Respeite os costumes alheios. Não se atenha às críticas, mas sim ao lado bom da vida. Seja uma viajante!

Faça um comentário
Laura Camargo
Tenho 38 anos, sou funcionária pública, casada e moro no interior de SP. Viajo sempre que posso e faço disso o meu objetivo de vida.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.