Doc “Solo trip for Nosotras” apresenta o que você precisa saber sobre viajar sozinha

Imagem do documentário Solo trip for nosotras / divulgação

O documentário “Solo Trip For Nosotras” é ideal para quem ainda não conseguiu superar o medo de viajar sozinha e tem dúvidas sobre o assunto. Com uma abordagem profunda, a designer Angélica Lourenço, de 27 anos, conseguiu apresentar diversas questões que estão relacionadas a uma trip solo.

Com duração de 30 minutos, o documentário traz entrevistas com 10 mulheres, de sete países diferentes, que se permitem viajar sozinhas, se livrar do medo e se autoconhecer. Durante as conversas elas revelam seus cuidados, suas alegrias e as particularidades que esse tipo de viagem pode oferecer.

Para mais sobre o processo de criação, entrevistamos Angélica Lourenço. Se você está curiosa para saber como foi a conversa, é só continuar o texto. Ah, temos uma surpresa também. No final da entrevista, você poderá assistir ao doc aqui mesmo do nosso site!

Solo trip for Nosotras: criação, produção e motivos para existir

M pelo Mundo Como surgiu a ideia de criar o documentário?

Angélica Lourenço – A ideia surgiu quando duas amigas que iriam viajar comigo desistiram e eu resolvi ir sozinha. A partir disso, comecei a pesquisar sobre os lugares que gostaria de visitar e de voluntariar, sobre conteúdos online relacionados, buscar por depoimentos sobre viagem solo especificamente para mulheres. Depois dessa pesquisa, vi poucos depoimentos em português de mulheres contando realmente como é a realidade da viagem solo.

Percebi que poderia aproveitar esse momento, já que estaria fazendo uma viagem e conhecendo muitas pessoas e gerar algum conteúdo para compartilhar com mais mulheres que também possuem essa vontade. Decidi fazer pequenos vídeos a partir de entrevistas e da coleta de depoimentos e, se tudo isso funcionasse, a ideia era de reunir todo esse material em um grande vídeo ou documentário. Durante a viagem, sempre que surgia uma oportunidade ou quando conhecia mulheres que se encaixavam no perfil, eu perguntava se tinham interesse em participar do projeto e para minha surpresa todas se mostravam muito interessadas e entusiasmadas em falar no assunto.

 

M pelo MundoQuanto tempo levou da produção à finalização?

Angélica Lourenço – Minha viagem durou pouco mais de dois meses. Sempre que surgia alguma oportunidade ou quando conhecia alguma mulher viajando sozinha eu aproveitava para fazer a entrevista. Cheguei em dezembro em Belo Horizonte e logo comecei a edição, mas ainda me faltavam alguns vídeos que estavam com um amigo colombiano. Aguardei ansiosamente ele me enviar e quando os recebi terminei a edição mais ou menos no fim de janeiro. Tudo isso durou mais ou menos uns 4 meses.

 

M pelo Mundo – Você fez tudo sozinha?

Angélica Lourenço – Pedi sugestões para minhas amigas quanto a algumas questões do documentário e também recebi a ajuda de um amigo colombiano na filmagem de duas das entrevistas. O resto fiz sozinha.

 

M pelo Mundo – Por que você acredita que seja necessário um documentário como este?

Angélica Lourenço – Acho importante que essa informação seja compartilhada e motive mais mulheres a realizarem suas vontades e que vejam que isso é uma realidade para muitas pessoas. Viajar sozinha, de alguma forma, nos mostra que somos capazes de realizar nossos desejos e que somos independentes. É uma ótima ferramenta para que as mulheres se libertem cada vez mais dessa consciência coletiva da nossa total dependência. Em termos gerais, precisamos de nós mesmas para colocar o pé na estrada e acredito que essa analogia pode se repetir em outras situações da vida.

Assista ao documentário “Solo trip for Nosotras” na íntegra!

 

 

 

 

Da redação
Somos o primeiro portal de informações e dicas de viagem para mulheres.
Faça um comentário

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.