Cinco coisas para fazer em uma viagem de ônibus

Imagem: Pexels

Viagem de ônibus costuma ser bem cansativa e tediosa, mas ainda, sim, é uma das formas mais baratas para viajar. Além disso, possui paisagens incríveis pelo caminho. Como viagens de ônibus são mais demoradas que as de avião, criei uma lista de 5 coisas para fazer durante as longas horas no ônibus. Espero que gostem!

  • Filmes

Faça download dos seus filmes preferidos para assistir durante a viagem. Isso vai deixar sua jornada menos tediosa e assim as horas passarão mais rápido.

  • Músicas

Prepare uma playlist com suas melhores músicas, você precisará dela na viagem, sem contar que a melhor maneira de observar as paisagens do caminho é ouvindo uma boa música. Aliás, nós do M pelo Mundo, criamos uma playlist no Spotify com 42 músicas para ouvir numa viagem sola, vale a pena dar uma olhadinha!

  • Livros

Se você gosta de ler, não esqueça de levar um bom livro. Assim, sua viagem ficará mais proveitosa. Você pode optar por um guia do seu destino, pois, além de passar o tempo, você conhecerá mais do lugar para onde está indo.

  • Palavras cruzadas

Palavras cruzadas são um ótimo passatempo, principalmente quando você tem horas livres pela frente. Nas rodoviárias costumam ter bancas de revista, é bem provável que você consiga encontrar palavras cruzadas.

  • Amizades

Faça amizades! Deixe a timidez de lado e converse com a pessoa que está dividindo o assento com você ou com o passageiro do banco ao lado. Você poderá ouvir e compartilhar muitas histórias de aventuras e isso tornará sua viagem bem mais agradável.

Aproveite a viagem e divirta-se!

 

Faça um comentário
Vitória Kataryne
Oi, eu sou a Vitória, a caçula do grupo. Feminista, geminiana, apaixonada por viagens, fotografia, culinária e café. Adoro ouvir histórias, conhecer novas pessoas e culturas. Estou sempre buscando coisas novas, seja um lugar, uma notícia ou receita.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.