Burn Burn Burn: duas amigas em uma emocionante viagem pela Grã-Bretanha

Imagem: divulgação

Quais são os motivos que nos levam a viajar? Certamente, essa é uma pergunta ampla, pois cada uma de nós tem seus motivos. Os de Seph (Laura Carmichael) e Alex (Chloe Perrie), protagonistas do filme Burn Burn Burn, dirigido por Chanya Button, são, certamente, muito peculiares.

As duas são convocadas para fazer uma viagem, por toda a Grã-Bretanha, espalhando as cinzas de seu melhor amigo Dan (Jack Farthing), que morreu de câncer.

Antes de partir, Dan programou toda a viagem para as duas. Deixou diversos vídeos em um pen drive e traçou o roteiro dos destinos que as elas teriam que ir para deixar um pouco de suas cinzas.

Todos os destinos escolhidos por Dan são locais pessoalmente importantes para ele e as razões são anuncias em cada vídeo que só deve ser assistido no local determinado.

A história é só sobre Dan?

A história pode até indicar que Dan, quando pede para as amigas viajarem, quer somente resolver suas questões pessoais além túmulo. No entanto, seu objetivo é maior que isso. Ele também quer ajudar suas amigas a resolverem as questões pessoais delas.

Seph e Alex estão em um momento da vida extremamente complicado. Alex possui segredos mal resolvidos que a consomem por dentro e Seph não faz a mínima ideia do que fazer da vida e possui um relacionamento fracassado.

Com o desenrolar da história, percebemos que o objetivo de Dan, além de ajudar as amigas, é também fazer com que as duas passem por cada etapa do luto, resolvam suas questões pessoais e sigam suas vidas em paz.

“Burn Burn Burn” é um filme emocionante, com uma história envolvente, que passa em cenários de lindas paisagens e que vale muito a pena assistir. Para quem tem interesse em embarcar nessa viagem, o longa está disponível na Netflix.

Faça um comentário
Sou jornalista de formação e conto com passagens por diversos veículos de imprensa. No entanto, foi como repórter de turismo que encontrei minha paixão. Sou feminista e em 2015 decidi juntar jornalismo, viagem e empoderamento feminino para criar o portal M pelo Mundo.

Leia também:

Aviso

A reprodução total ou parcial do conteúdo publicado no M pelo Mundo, sem a autorização do site, é proibida pela Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998.